Campanha Salarial 2019: Diretoria discute demandas da categoria com gestores da Alepe

 

Nesta terça (2), o Sindilegis realizou a segunda rodada de negociações da Campanha Salarial 2019. Por orientação da Mesa Diretora, a conversa ocorreu com a superintendente geral da Alepe, Christiane Vasconcelos, e o superintendente de Gestão de Pessoas da Casa, Enoelino Filho.

Participaram da reunião o presidente do sindicato, Marconi Glauco, o vice, Maurício da Fonte, além dos diretores Helena Alencar, Josias Ramos e Fabrício Martins do servidor Rafael Tavares. No diálogo, ficou perceptível o alinhamento entre as expectativas da base e as prioridades da nova gestão da Alepe.

Pautas como a reforma do Anexo I (que será entregue em até 90 dias), a realização de novos concursos públicos, a publicação de um calendário anual com feriados e pontos facultativos, bem como a produção de manuais de procedimento na Assembleia,  que constam na pauta sindical, já estão no horizonte de ações da Mesa Diretora. Também foi informado que está sendo feito um estudo de impacto orçamentário para avaliar a viabilidade da atualização dos vencimentos de cargos de técnicos e agentes, assim como para a concessão de reajuste salarial.

A próxima etapa, segundo o presidente do sindicato, é analisar a contraproposta da Mesa em relação aos assuntos pendentes. “A partir daí, convocaremos uma assembleia  geral com a categoria para decidir aceitar ou não a resposta. A expectativa da Diretoria é que, até o final de abril, tenhamos uma resposta sobre as questões orçamentárias”, pontuou Marconi Glauco.

 

Categoria marca presença na entrega da pauta de reivindicações

Representantes de base e diretores do Sindilegis-PE  realizaram, na tarde de terça (26), a entrega formal da pauta da Campanha Salarial de 2019 à Mesa Diretora da Alepe. O documento foi apresentado pelo presidente do sindicato, Marconi Glauco, ao chefe do Poder Legislativo estadual, deputado Eriberto Medeiros (PP).

“Ontem a gente não conseguiu falar com o primeiro-secretário da Casa, deputado Clodoaldo Magalhães (PSB), mas hoje tentaremos novamente”, informou Marconi, que complementou avisando que vias da pauta já foram protocoladas na Primeira Secretaria e da Presidência. “Já está tudo encaminhado, conforme decidido na assembleia geral da quinta passada.”

O presidente do Sindilegis também ressaltou a assiduidade da diretoria e dos representantes de base. “Isso causa impacto sobre Mesa Diretora e os demais deputados, que tomam conhecimento da mobilização da categoria em torno das reivindicações”, acredita Marconi. Uma audiência para iniciar as negociações sobre as demandas foi solicitada e deverá ocorrer após o Carnaval.

Já o 1º Secretário, Clodoaldo Maga
lhães, não se fez presente ontem na Alepe. O presidente e o primeiro secretário são as peças da mesa que conduzem a negociação com os outros deputados. Porém, essa ausência não interferiu no curso da Campanha Salarial do ano.

Ontem, conforme a gente tinha programado e decidido na assembleia, nós fizemos a entrega da pauta de reivindicações ao presidente, Eriberto, foi satisfatório, pois reuniu um grande grupo de diretores e servidores e servidoras, e nós conseguimos contato com o presidente, explicamos do que se tratava e de imediato solicitamos uma audiência após o carnaval para que a gente comece a conversar e negociar sobre a pauta.

Foi satisfatório pois deu um impacto pela presença dos diretores e diretoras e representantes de base. Isso sempre causa um impacto junto aos deputados da mesa diretora e os demais deputados que tomam conhecimento dessas mobilizações da categoria  em torno de suas reivindicações.

Ontem a gente não conseguiu falar com o primeiro secretário, mas hoje a gente vai tentar entregar a pauta a ele também, por que o presidente e o primeiro secretário são as peças da mesa de conduzem a negociação com os outros deputados e ontem também fizemos a entrega formal das duas puatas tanto na primeira secretaria quanto na presidência, então já está tudo encaminhado como foi decidido na assembleia. Agora vamos aguardar, mantendo a mobilização da categoria, que é importante, passando o carnaval, voltar a mobilizar a categoria para as primeiras negociações, as primeiras conversas.

Servidores aprovam pauta da Campanha Salarial 2019

Na tarde da quinta-feira (21), o Sindilegis-PE realizou a primeira Assembleia Geral para discutir a Campanha Salarial de 2019. Com ampla participação da categoria, a pauta discutida e aprovada pela base será apresentada à Mesa Diretora da Alepe no próximo dia 26 (terça), às 14h.

Dentre as itens a serem negociados estão a equiparação com o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE) no que se refere ao modelo de cálculo das remunerações do cargo de agentes e técnicos legislativos. Esse será o primeiro ponto da pauta, conforme decisão da categoria.

Também constam o reajuste salarial (com reposição inflacionária) e o preenchimento, previsto em lei, de 30% dos cargos de superintendência da Casa por servidores efetivos. Também permanece o fortalecimento da Escola do Legislativo, a implantação da TV Alepe e a realização de novos concursos públicos.

O presidente do Sindilegis-PE, Marconi Glauco, considerou a Assembleia bastante satisfatória. “Depois de muita análise e debate das propostas colocadas pela diretoria, a categoria aprovou a pauta com algumas alterações. O mais importante foi a participação efetiva da base”, ressaltou.

Ele reforçou que a entrega das reivindicações ao presidente, ao primeiro-secretário e aos demais integrantes da Mesa Diretora será na terça que vem. “Na sequência, vamos marcar, em março, depois do Carnaval, a primeira reunião de negociação para encaminhar as propostas”, anunciou o gestor do sindicato.

MARCONI: A assembleia foi muito satisfatória houve um debate intenso e um grande comparecimento da categoria interessada na definição da pauta. Depois de muita análise e debate das propostas colocadas pela diretoria, a categoria aprovou a pauta com algumas alterações. O mais importante foi a participação efetiva da categoria na assembleia, aprovando a pauta que será entregue à Mesa Diretora nesta terça feira. A partir daí, marcamos em março, depois do carnaval, a primeira reunião de negociação para gente encaminhar as propostas que foram feitas pela categoria durante a assembleia”.

Diretoria promove a primeira reunião da Campanha Salarial de 2019

A diretoria executiva do Sindilegis-PE, em conjunto com o conselho sindical, realizou, nesta sexta (15), a primeira reunião da Campanha Salarial de 2019. O encontro, que teve o objetivo de discutir pauta de reivindicações da categoria, iniciou com análise de conjuntura feita por Jackeline Natal, do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Pauta será posta em votação na Assembleia Geral desta quinta (21), às 13h, no auditório do Anexo I (4o andar).

A especialista fez um balanço do cenário internacional, ressaltando o momento de fortalecimento do liberalismo e das ideias reacionárias. Também foram tratados assuntos como o aprofundamento da financeirização da economia em detrimento da produção de bens e serviços, assim como a atual disputa por recursos naturais e consumidores.

Pensando o cenário nacional, a representante do Dieese explanou sobre os impactos de uma eleição de um governo liberal, mas conservador nos costumes, de ultradireita e com forte apoio dos militares. A partir disso, pautas como privatização, reformas Trabalhista e da Previdência e campanhas para desqualificar o servidor público culpá-los pelo déficit da Seguridade Social foram abordados.

“A gente está entrando em um modelo bem liberal, abrindo um leque enorme nas formas de contratação, como prevê a Lei de Terceirização, que vai impactar diretamente na base de arrecadação da previdência”, alertou Jackeline. Em Pernambuco, a situação é de um Estado com despesas com pessoal acima do limite prudencial (atingiu 47,38% ano passado), com retomada lenta do crescimento do PIB. “Há um indicativo de que o Governo do Estado deve segurar as despesas”, avaliou.

Com base nessa explanação, os diretores e representantes de base presentes discutiram ponto a ponto os itens da Campanha Salarial 2019. Entre as demandas a serem votadas pela categoria na semana que vem, estão questões como o cumprimento da lei que prevê o preenchimento de um terço dos cargos de superintendência por servidores efetivos e a atualização da proporcionalidade das carreiras de agentes, policiais e técnicos legislativos.

“Essa foi a primeira reunião do ano, para definir a proposta que a gente vai aprovar na assembleia de quinta. A diretoria analisou e está levando uma pauta que vai ser referendada ou modificada em conjunto com a categoria, para nortear nossa campanha salarial”, comentou o presidente do Sindilegis, Marconi Glauco.