Servidores escolhem membros da Comissão Eleitoral 2021 

Os integrantes da Comissão Eleitoral que coordenará o pleito do Sindilegis-PE em 2021 foram escolhidos pela categoria em Assembleia Geral Extraordinária (AGE) virtual realizada na última sexta (15). O colegiado é responsável por organizar o ambiente de votação, verificar documentos e resolver conflitos, além de designar e gerenciar os mesários.

A chapa formada por José Carlos Nascimento de Santana (presidente), Giordano Castro de Andrade (vice-presidente), Ana Cecília Soares Bezerra, Cleyton José Araújo de Aguiar e Alcidésio Barbosa de Moura foi eleita por unanimidade para atuar no processo eleitoral. “Tentaremos trabalhar da melhor forma possível, com tranquilidade, transparência e democracia, para que toda a categoria possa se expressar. Vamos trazer a cidadania em prol de nós mesmos”, frisou Castro.

O presidente do sindicato, Marconi Glauco, avaliou positivamente a AGE. “Foi muito boa, com o comparecimento expressivo de servidores e filiados, além da participação dos advogados que estão coordenando o processo do ponto de vista legal”, destacou. “A Comissão já está trabalhando para que tudo transcorra bem até a eleição, de modo que se inicie, em breve, uma nova gestão no Sindilegis-PE.”

A eleição dos membros da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal do Sindilegis-PE para o triênio 2021-2024 acontecerá nos dias 2 e 3 de dezembro (quinta e sexta), das 9h às 16h, no auditório do Anexo I da Alepe.

Edital de convocação – AGE de 15/10/2021

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DE ELEIÇÃO DO SINDICATO DOS SERVIDORES DO PODER LEGISLATIVO DO ESTADO DE PERNAMBUCO-SINDILEGIS/PE, CNPJ 11.376.928/0001-91.

O Presidente e a Diretoria do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo do Estado de Pernambuco – SINDILEGIS-PE, CNPJ 11.376.928/0001-91, no uso das suas atribuições e em estrito cumprimento aos ritos e prazos estatutários, convoca tempestivamente todos os seus afiliados (funcionários efetivos, ativos e aposentados) aptos e em pleno gozo de seus direitos para participarem da ASSEMBLEIA GERAL DE ELEIÇÃO (nos termos do art. 59 do Estatuto do Sindilegis-PE e em atenção à decisão da categoria tomada em Assembleia Geral ocorrida em 07 de maio de 2021, que deliberou pelo adiamento extraordinário do pleito eleitoral e consequente prorrogação de mandato), assembleia a ser realizada nos dias 02 e 03 de dezembro de 2021, das 09h às 16h, no auditório do Anexo I da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco, à Rua da União, 439, 4º Andar, Boa Vista, Recife/PE, a fim de elegerem os membros da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal, para o triênio 2021/2024, sendo aceitas as chapas que se registrarem na sede do Sindicato, no prazo máximo de 30 (trinta) dias contados dessa publicação, conforme prevê o art. 63 do Estatuto do Sindilegis-PE.

 

Recife, 1º de outubro de 2021.

 

Marconi Glauco Valadares Vieira Pires

Presidente

 

 

 

 

 

 

Categoria aprova adiamento das eleições para dezembro

As eleições para a Direção e o Conselho Fiscal do Sindilegis-PE serão adiadas para dezembro de 2021. A decisão foi tomada, por unanimidade, em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), realizada nesta quinta (7), para deliberar sobre a transferência do pleito em razão da pandemia de Covid-19. A votação estava prevista para junho deste ano.

“Observamos um agravamento da crise sanitária, por causa do atraso na compra das vacinas e de orientações do Governo Federal contrárias ao uso de máscaras e ao distanciamento social”, explicou o presidente do sindicato, Marconi Glauco. “Assim, a Diretoria avaliou que seria melhor postergar a eleição.”

O gestor do Sindilegis-PE salientou, porém, que a data ainda pode mudar, a partir da realização de uma nova AGE, caso o cenário não melhore. “Estamos prevendo para dezembro com base no anúncio do Ministério da Saúde de que, até lá, teremos toda a população brasileira vacinada”, afirmou. “Também existe a possibilidade de um pleito virtual, como fizeram outras categorias. Mas isso requer a compra de uma plataforma segura, o que implica em um custo alto.”

Presidente do Conselho Fiscal do Sindilegis-PE, Edinilson Cardoso pontuou que a mudança no mês de eleição seria mais adequada à prestação de contas. Isso pode ser feito por meio de uma atualização do estatuto da entidade. “Já havíamos sugerido que o término do mandato coincidisse com o exercício financeiro (de janeiro a dezembro), para não dividir a análise das contas entre diferentes diretorias”, esclareceu o servidor.

A posição foi endossada pelo tesoureiro-geral, Josias Ramos. “Além disso, acredito que uma eleição virtual seria complicada pelo perfil da categoria: metade dos servidores são idosos, muitos deles, aposentados e com dificuldade para acessar plataformas digitais. Ouço esses relatos com frequência”, disse.