Encontro online tira dúvidas sobre orçamento da Alepe

A evolução do duodécimo da Alepe nos últimos anos e as perspectivas futuras para o orçamento foram tema de uma palestra realizada pelo consultor legislativo Erick Bezerra. Promovido pelo Sindilegis-PE na segunda (23), o encontro online foi aberto a todos os filiados e filiadas, que puderam tirar dúvidas sobre o assunto.

Duodécimos são recursos financeiros repassados ​​pelo Poder Executivo aos demais poderes e órgãos públicos. O valor dessa transferência mensal é definido a partir de um cálculo que leva em conta o orçamento anual, créditos adicionais e créditos decorrentes de superávit ou excesso de arrecadação.
Bezerra ressaltou ser importante para o servidor público compreender o orçamento do órgão em que atua. “A gente tem que exigir transparência, pois isso beneficia o Poder Legislativo no Diálogo com o Executivo”, apontou o consultor. Ter funcionários efetivos de carreira em postos estratégicos da Assembleia também seria fundamental para as posições.

“Já visualizo que há condições de aprovar as propostas da Campanha Salarial deste ano que foram vetadas pelo governador, visto que houve uma sobra orçamentária muito grande”, comentou o tesoureiro-geral do Sindilegis-PE, Josias Ramos. Para o presidente Marconi Glauco, o assunto da palestra é válido não só para os servidores, mas para qualquer cidadão. “Compreender o orçamento é central para o funcionamento do sindicato, já que elaboramos propostas em cima disso.”

Campanha Salarial 2019: Diretoria discute demandas da categoria com gestores da Alepe

 

Nesta terça (2), o Sindilegis realizou a segunda rodada de negociações da Campanha Salarial 2019. Por orientação da Mesa Diretora, a conversa ocorreu com a superintendente geral da Alepe, Christiane Vasconcelos, e o superintendente de Gestão de Pessoas da Casa, Enoelino Filho.

Participaram da reunião o presidente do sindicato, Marconi Glauco, o vice, Maurício da Fonte, além dos diretores Helena Alencar, Josias Ramos e Fabrício Martins do servidor Rafael Tavares. No diálogo, ficou perceptível o alinhamento entre as expectativas da base e as prioridades da nova gestão da Alepe.

Pautas como a reforma do Anexo I (que será entregue em até 90 dias), a realização de novos concursos públicos, a publicação de um calendário anual com feriados e pontos facultativos, bem como a produção de manuais de procedimento na Assembleia,  que constam na pauta sindical, já estão no horizonte de ações da Mesa Diretora. Também foi informado que está sendo feito um estudo de impacto orçamentário para avaliar a viabilidade da atualização dos vencimentos de cargos de técnicos e agentes, assim como para a concessão de reajuste salarial.

A próxima etapa, segundo o presidente do sindicato, é analisar a contraproposta da Mesa em relação aos assuntos pendentes. “A partir daí, convocaremos uma assembleia  geral com a categoria para decidir aceitar ou não a resposta. A expectativa da Diretoria é que, até o final de abril, tenhamos uma resposta sobre as questões orçamentárias”, pontuou Marconi Glauco.