Greve Geral: Sindilegis ativo contra a Reforma da Previdência

No dia 14 de Junho, inúmeros setores decretaram Greve Geral, contra a proposta de reforma da Previdência Social. Mas além disso, a população foi a rua. A greve contou com um ato, que aconteceu na Rua do Sol, às 14 h, e concentrou, além do Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco, diversos sindicatos. A manifestação teve apresentações culturais e seguiu para a Avenida Conde da Boa Vista.

Para o presidente do Sindilegis, Marconi Glauco, a greve foi um recado dado da sociedade, para o governo, da insatisfação com a Reforma. “Essa é uma reforma que não atende aos anseios da população do Brasil. Ela ataca diretamente os trabalhadores e trabalhadoras, e não ataca privilégios. Prova disso é que a classe política e os militares não serão afetados em nada com a Reforma”, ilustrou o diretor.

“A população está se unindo: trabalhador, estudante, dona de casa, desempregado. Todos estão dando o recado de que não concordam com a política deste governo, que em pouco meses, só tem feito trapalhadas, como os corte na Educação, os ataques aos indígenas e organizações de proteção ao meio ambiente, o fim dos Mais Médicos”, declarou Marconi.